Meditação para Crianças

6 Estratégias Simples para de criar o hábito da meditação em família

6 Estratégias Simples para de criar o hábito da meditação em família
Junte-se a mais de 6 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Cultivar o equilíbrio emocional, autoconhecimento, despertar uma consciência plena, com mais harmonia e tranquilidade, é isso o que todos queremos para nossa família, não é mesmo?

Vou compartilhar 6 estratégias simples para te ajudar a criar o hábito da meditação em família

Com a meditação em família, as crianças, os jovens e os adultos percebem com mais facilidade que seus pensamentos, sentimentos e atitudes atraem mais equilíbrio em geral e a CONEXÃO afetiva fica muito mais forte.

1 – Mostre a seus filhos como funciona a meditação!

Ver os pais meditando é o melhor começo, pois, dessa forma, o filho se acostuma com a ideia. Medite e deixe que ele observe, para ir assimilando a prática como natural. A criança repete o que seus pais fazem, logo passará a ver a meditação como algo familiar também. Ela pode brincar ao seu redor ou decidir sentar-se ao seu lado e experimentar por si mesma. O objetivo é mostrar a ela como é estar em um estado meditativo e ajudá-la a perceber como essa é uma parte importante da sua vida diária.

Após alguns dias, convide a criança para meditar junto com você, usando ferramentas lúdicas para tornar a prática mais atrativa. Faça uso de histórias, cantorias, brincadeiras, visualizações criativas… A meditação infantil precisa ser leve e agradável. E lembre-se: nunca force uma criança a meditar! Conduza a prática com naturalidade, no tempo certo de cada um.

2 – Estabeleça uma rotina!

É bom separar um um horário específico, que seja viável para todos, para meditar diariamente em família. Um ótimo momento para a meditação é o período da manhã logo após acordar, pois ajuda a acalmar o corpo e a concentrar a mente, sendo uma boa preparação para o dia que se segue. 

Porém, se não for possível nesse período, tente separar um tempo para meditar à noite, antes do jantar ou uma hora antes de dormir. Independente do horário, o importante é a prática diária. Com o tempo, os horários irão se ajustar às atividades da família.

3 – Prepare um local de meditação em sua casa!

Se possível, separe um local específico em sua casa. Inclusive, você pode chamá-lo de “Cantinho da Meditação”. Não precisa ser uma grande parte da sua casa, deve ter apenas espaço suficiente para cada membro da família meditar com tranquilidade. De preferência, esse espaço deve ser calmo, sem barulhos de veículos, televisores e demais eletrônicos.

Combinem que, antes de entrar no cantinho da meditação, todos devem deixar os celulares e preocupações do lado de fora e permitir que apenas o abraço da paz tome de conta de cada um durante o momento meditativo.

4 – Use músicas relaxantes…

A criança pode ter dificuldade em ficar quieta e se concentrar em silêncio. Para isso, você pode usar uma música relaxante de fundo baixinho. Sabemos que a vibração da música age diretamente em nossas células – e o efeito calmante é praticamente imediato! A música sincroniza-se com o ritmo natural do coração humano; além disso, é conhecida por acalmar a ansiedade e ajudar a se concentrar. 

Você precisa sentir como é melhor para as crianças com as quais está praticando a meditação. Alguns podem preferir meditar com música de fundo; outras, não. Mesclar também pode ser uma opção. Porém, explique que meditar sem música de fundo nos ajuda a  conhecer o nosso silêncio interior e, no silêncio, podemos sentir mais forte o abraço da paz e o amor vibrando em nosso coração!

5 – Trabalhe a meditação no ritmo de cada um!

Cada pessoa tem um ritmo diferente para determinada prática – com a meditação não é diferente! Você pode tornar mais fácil a meditação para as crianças, guiando-as em períodos curtos. Uma opção é começar com meditações de dois a cinco minutos, depois aumentar para 10 minutos e assim por diante. O importante é aumentar gradualmente, até que os pequenos consigam meditar por períodos mais longos, mas que sempre sejam confortáveis para eles.

Ensine-os que sempre que ocorrerem distrações, como por exemplo o cachorro latir ou o celular tocar, eles não precisam fazer nada, apenas deixar passar e continuar concentrados na meditação. 

6 – Seja persistente, mas sem forçar!

A criança pode ficar inquieta depois de alguns minutos. Ela pode participar da meditação e gostar, assim como pode praticar uma vez e não querer mais. Porém, não desista! Não force os pequenos, mas continue praticando suas meditações diárias e dando o exemplo. Mantenha o cantinho da meditação na sua casa. Pode ser que os filhos decidam se juntar a você novamente e, quando o fizerem, vocês estarão prontos para começarem uma prática de meditação em família.

Por que Meditar em Família?

Quando se medita em família, planta-se uma semente que precisa ser regada. Algumas plantas precisam de cuidados todos os dias; já outras, de tempos em tempos. Porém, todas precisam de sol, água, solo fértil e bastante AMOR para crescerem fortes. A nossa família é o nosso jardim, e precisamos cuidar dele diariamente.

Encontrar mais tempo para a família é um assunto importante hoje em dia, e passar esse tempo juntos meditando é uma ótima maneira de trazer mais harmonia, paz e concentração em nossas vidas.

Adoraríamos saber como são as suas meditações em família: quais as ferramentas que vocês têm usado, quais estratégias funcionaram bem com os pequenos e quais não foram eficientes.  Conte sobre suas experiências, vai ser uma grande alegria receber o seu retorno. Além disso, seu depoimento poderá inspirar e ajudar mais famílias. Compartilhe conosco!

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =

error: Content is protected !!