Contos & Fábulas

Preconceito – 5 livros infantis para lembrar que o mundo é de muitas cores

Preconceito – 5 livros infantis para lembrar que o mundo é de muitas cores

Dicas de leitura para crianças sobre o preconceito. Considerando a literatura como porta de entrada para a pluralidade do mundo, listamos aqui histórias que discutem o preconceito na sociedade, mas também instigam a criança a praticar um olhar sensível para a diversidade racial. Afinal, uma infância livre de preconceitos não se faz só de livros que refletem o valor da cultura afrobrasileira e escancaram as situações de racismo, mas também daquelas histórias sobre as relações mais cotidianas, que nos mostram com simplicidade como o mundo Continue lendo

Conto Indiano – O que é Maya?

Conto Indiano – O que é Maya?

Certa vez, Narada (um grande sábio) disse a Krishna: “Senhor, mostre-me Maya (Ilusão Cósmica)”. Alguns dias se passaram e Krishna convidou Narada para um passeio pelo deserto e, depois de andarem algumas milhas, Krishna disse: “Narada, estou com sede; você pode trazer-me um pouco d’água?” “Partirei imediatamente, senhor, para buscar sua água.” Assim, Narada partiu. Não muito longe havia uma aldeia; entrou nela à procura de água e bateu numa porta, que foi aberta por uma linda mocinha. Ao vê-la, ele se esqueceu, imediatamente, que seu Continue lendo

Conto: A Pequena Alma e o Sol – Uma lição de Perdão

Conto: A Pequena Alma e o Sol – Uma lição de Perdão

Era uma vez, em tempo nenhum, uma Pequena Alma que disse a Deus: — Eu sei quem sou! E Deus disse: — Que bom! Quem és tu E a Pequena Alma gritou: — Eu sou Luz E Deus sorriu. — É isso mesmo! — exclamou Deus. — Tu és Luz! A Pequena Alma ficou muito contente, porque tinha descoberto aquilo que todas as almas do Reino deveriam descobrir. — Uauu, isto é mesmo bom! — disse a Pequena Alma. Mas, passado pouco tempo, saber quem Continue lendo

Uma visão do Senhor Krishna

Uma visão do Senhor Krishna

(Esta história foi contada por Sri Sananda Lal Ghosh, irmão mais novo de Paramahansa Yogananda, que o chamava de Mejda quando ele ainda era uma criança). Um dia Mejda estava falando com um colega de aula. Ele sempre estava tentando despertar nos outros o mesmo entusiasmo que sentia por Deus. Seu amigo estava claramente interessado, mas cético. Mejda estava afirmando que Deus poderia aparecer a qualquer um que fosse suficientemente sincero e persistente. O amigo queria participar da fé de Mejda e, assim, concordou em Continue lendo